Banner Ofertas



06/01/2024 15:44:13

Top 10 Melhores Livros de Marco Antonio Villa

Conheça a seleção de nossos editores para os melhores livros de Marco Antonio Villa com venda on-line.

Top 10 Melhores Livros de Marco Antonio Villa Marco Antonio Villa (São José do Rio Preto, 25 de maio de 1955) é um historiador, escritor e comentarista político brasileiro. Villa é bacharel e licenciado em história, mestre em sociologia e doutor em história social pela Universidade de São Paulo (USP). É professor aposentado da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Fez parte da bancada do Jornal da Manhã, na Rádio Jovem Pan, do Jornal Primeira Hora, na Rádio Bandeirantes. Integra o corpo de comentaristas políticos do Jornal da Cultura. Foi articulista de O Globo, O Estado de São Paulo e Folha de S.Paulo. É palestrante, autor de mais de 30 livros e atualmente escreve para a UOL, Isto É, Estado de Minas e Correio Braziliense e mantém o Blog do Villa e seu canal no YouTube, onde apresenta, diariamente, comentários a respeito das notícias políticas e acontecimentos bem como recebe convidados para entrevistas.

1

Um país chamado Brasil: A história do Brasil do descobrimento ao século XXI

Um país chamado Brasil apresenta um amplo painel da nossa história, oferecendo uma visão da nossa formação política, econômica e cultural em sua totalidade. Marco Antonio Villa combina uma vasta bibliografia ― associando autores clássicos e a moderna historiografia brasileira ― com uma apresentação sintética e precisa dos diversos momentos da nossa história. O autor não perde de vista a compreensão das transformações que ocorrem no mundo entre os séculos XVI e XXI, inter-relacionando essas modificações com o processo interno brasileiro, numa feliz combinação do particular com o geral. Ricamente ilustrado, esta é uma leitura que vai interessar a todos os públicos, do leigo ao intelectual ― sem abandonar o rigor científico de quem foi professor durante toda uma vida. Villa evita simplificações que empobrecem a compreensão dos diversos momentos da nossa história. Apresenta um Brasil plural, com suas contradições, acertos e erros. Distancia-se do anacronismo presente em análises vulgares de complexos processos históricos. Não faz concessão. Pelo contrário, tem como perspectiva analítica o entendimento dos acontecimentos e sua correlação com o movimento da história. Um livro essencial para quem quer entender o presente e pensar o futuro tendo como base como se construiu esse país chamado Brasil. Leia menos

Ver Ofertas Ver Comentários

Um país chamado Brasil: A história do Brasil do descobrimento ao século XXI

2

Collor presidente: trinta meses de turbulências, reformas, intrigas e corrupção

O governo Collor é um dos mais (mal) falados da história brasileira. Mas quem de fato conhece, em detalhes, os trinta meses em que o ex-governador do Alagoas presidiu o Brasil? Este livro pretende preencher essa grave lacuna. Autor do best-seller Década perdida, o historiador Marco Antonio Villa pesquisou arquivos desconhecidos, investigou documentos inéditos e entrevistou dezenas de personagens do período – inclusive o próprio Fernando Collor. O resultado é uma brilhante reconstrução do ambiente – político, econômico e cultural – que permitiu os trinta meses de turbulências, reformas, intrigas e corrupção do governo Collor.

Ver Ofertas Ver Comentários

Collor presidente: trinta meses de turbulências, reformas, intrigas e corrupção

3

Ditadura À Brasileira: 1964 - 1985 - A democracia golpeada à esquerda e à direita

Um livro fundamental para quem quer entender as peculiaridades da ditadura brasileira Com seu estilo coloquial, direto e despojado, e após polemizar em torno do comportamento do Poder Judiciário e do escândalo político no livro Mensalão, Marco Antonio Villa agora desmistifica a ditadura brasileira, tanto em sua duração como em seus efeitos. Narra aqui a história desse período de maneira simples e objetiva, com o intuito de ser claro e transparente.Já afirmou que "é rotineira a associação do regime militar brasileiro com as ditaduras do Cone Sul (Argentina, Uruguai, Chile e Paraguai). Nada mais falso. [...] Enquanto a ditadura argentina fechou cursos universitários [...] privatizou e desindustrializou a economia [...], no Brasil ocorreu justamente o contrário [...]. Os governos militares industrializaram o país, modernizaram a infraestrutura, romperam os pontos de estrangulamento e criaram as condições para o salto recente do Brasil". Sem se omitir quanto aos excessos que levaram à perseguição, tortura e morte no período entre o final de 1968 e 1979, para ele, porém, "o regime militar brasileiro não foi uma ditadura de 21 anos. Não é possível chamar de ditadura o período 1964-1968 (até o AI-5), com toda a movimentação político-cultural. Muito menos os anos 1979-1985, com a aprovação da Lei de Anistia e as eleições para os governos estaduais em 1982".Mordaz, Villa diz que o panorama intelectual brasileiro é desalentador: "Com a redemocratização, os intelectuais foram se afastando. Contam-se nos dedos aqueles que têm uma presença ativa". A seu ver, muitos dos que hoje se dizem justiceiros do regime militar, naquela época, "estranhamente, omitiram-se quando colegas foram aposentados compulsoriamente pelo AI-5, como Florestan Fernandes, Fernando Henrique Cardoso [...] ou presos e condenados, como Caio Prado Júnior".

Ver Ofertas Ver Comentários

Ditadura À Brasileira: 1964 - 1985 - A democracia golpeada à esquerda e à direita

4

Quando eu vim-me embora: História da migração nordestina para São Paulo

A migração nordestina para o Sudeste, por um de nossos mais conceituados historiadores. Sonhos, frustrações, dificuldades, preconceito e, também, ascensão social, sucesso financeiro, vitória. A história da migração nordestina para os estados do Sudeste do Brasil carrega esses e outros elementos. Entre as décadas de 1930 e 1980, milhares de pessoas abandonaram a terra onde nasceram e foram para outro estado – que, para elas, era como se pertencesse a outro país: São Paulo era outro mundo, tinha outra forma de organização, de lutas, de sociabilidade, de trabalho e até mesmo de falar o português. Com seu estilo coloquial e direto e uma narrativa envolvente, sem perder o rigor com os fatos, Marco Antonio Villa, autor dos best-sellers Mensalão, Ditadura à brasileira e Um país partido, oferece aos leitores a voz não do narrador, mas dos próprios migrantes: são eles que relatam a viagem no pau de arara, a chegada à capital paulista, a dificuldade de adaptação, os empregos, a melhoria de vida, a educação dos filhos, a construção da tão sonhada casa própria. Também estão presentes as reações, os exemplos de solidariedade, as angústias e as alegrias. Quando eu vim-me embora descreve e analisa a expulsão do sertanejo, a permanência da miséria e a mudança em escala jamais vista na história do Brasil. São histórias individuais pungentes e emocionantes que, somadas, compõem um dos mais ricos processos históricos do país. Com elas, você conhecerá a complexa migração de homens, mulheres, crianças e idosos nordestinos e os sentimentos diversos que fizeram parte de suas vidas – da esperança à frustração, da fome e da sensação de desterro à conquista de espaço numa grande metrópole, da crença num futuro de oportunidades ao desencanto e o preconceito enfrentados na “Terra da Garoa”. Um livro imperdível para quem deseja conhecer em detalhes um processo fundamental da história do Brasil e se emocionar com a trajetória tocante de pessoas comuns, que ajudaram a transformar São Paulo na maior metrópole da América do Sul. Sobre o autor: Marco Antonio Villa é historiador, com mestrado em sociologia e doutorado em história social, ambos pela Universidade de São Paulo (USP). Foi durante trinta anos professor de instituições públicas de ensino superior, e atualmente é comentarista da TV Cultura e da Rádio Jovem Pan. Pela LeYa, publicou Um país partido, Mensalão, A história das constituições brasileiras e Ditadura à brasileira.

Ver Ofertas Ver Comentários

Quando eu vim-me embora: História da migração nordestina para São Paulo

5

Década perdida: Dez anos de PT no poder

Este livro trata dos dez primeiros anos do Partido dos Trabalhadores no poder, de janeiro de 2003 a dezembro de 2012. Analisa, portanto, os dois mandatos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os dois anos iniciais da gestão de Dilma Rousseff. Mais do que retrato definidor de uma Década perdida, o trabalho de Marco Antonio Villa desnuda padrões, revela modelos de comportamento, fixa estilos de conduta, o próprio modus operandi do PT no poder, o método, segundo o autor: aparelhar o Estado desde dentro e de forma que, progressivamente, não mais se distinga do partido. Ao optar por um encadeamento cronológico, Villa dá a este livro, mais do que uma estrutura clara e leve, a temporalidade necessária à compreensão do que considera um golpe em pleno curso. Ao reconstituir criticamente os principais momentos de cada ano, destacando os fatos relacionados diretamente à forma petista de se servir da República, o autor, notável historiador, faz desfilar, por meio de prosa de rara categoria, o corpo da estratégia que fundamenta, como definiu o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, um "projeto criminoso de poder".

Ver Ofertas Ver Comentários

Década perdida: Dez anos de PT no poder

6

Um país partido

Um raio-x das eleições mais comentadas e turbulentas desde 1989! Ninguém passou imune pelas eleições de 2014. Após 12 anos de governo do Partido dos Trabalhadores, o Brasil se dividiu entre apoiadores apaixonados da continuidade do projeto do PT e eleitores indignados com os escândalos de corrupção e dispostos a mobilizar grandes contingentes de pessoas para o voto na oposição. Os debates, as trocas de acusação, as matérias na imprensa e, principalmente, as redes sociais foram responsáveis por um momento de politização nunca antes experimentado, e também pelo acirramento de uma disputa polarizada só comparável à ocorrida em 1989. O livro apresenta uma breve história das eleições presidenciais desde 1891. Se debruça sobre o quadro de formação das candidaturas e traça o histórico da campanha eleitoral. Termina com um balanço do sétimo processo eleitoral geral desde a redemocratização e estuda seu significado. Tudo isso com o rigor e competência que caracteriza seu autor.

Ver Ofertas Ver Comentários

Um país partido

7

A história das constituições brasileiras

Neste livro, Marco Antônio Villa busca oferecer ao leitor uma análise de cada constituição que o país já teve e do pano de fundo que a gerou. Sete capítulos acompanham os embates políticos, os conflitos com o governo, os costumes reinantes na época. As emendas constitucionais do período da ditadura também são examinadas. O quadro se completa com um capítulo dedicado ao Supremo Tribunal Federal e seu papel na república. O autor procura falar também das revoltas, do voto feminino, da chegada de levas de imigrantes e outros assuntos que podem provocar discussões.

Ver Ofertas Ver Comentários

A história das constituições brasileiras

8

A história em discursos: 50 Discursos Que Mudaram O Brasil E O Mundo

Segundo os gregos, a função da oratória é ensinar e deleitar. Esta seleção, elaborada pelo historiador Marco Antonio Villa, oferece justamente isso: uma viagem pelas palavras e pensamentos que mudaram o Brasil e o mundo. De Péricles na Atenas antes de Cristo a Santo Agostinho; de Símon Bolivar a Thomas Mann, sem deixar de lado os vilões e heróis da modernidade como Hitler, Mussolini, Franco, De Gaulle, Churchill, Roosevelt, Gorbachev e Lenin. Considerado um dos maiores conhecedores da história política do Brasil, Villa apresenta falas que não deveriam ser esquecidas como a de Silva Jardim, uma verdadeira propaganda pró-República, e a de Sílvio Romero, que, anos depois, não economiza críticas ao novo regime. Das conhecidas palavras de Getúlio Vargas à retórica de Ulysses Guimarães ao promulgar a Constituição. E até o discurso de portugueses que tiveram importância na nossa história como o padre Antônio Vieira e o poeta Antero de Quintal. O grande diferencial deste livro para outros do gênero vem deste resgate de falas que foram – e ainda são – importantes na formação do Brasil e da capacidade do autor em escolher os trechos mais significativos de cada discurso. Através desta seleção, o leitor vai compreender o que cada um quis dizer - e o que isso representava naquele contexto. Por fim, fica a mensagem realista, porém esperançosa, do próprio autor: "Cada discurso pode permitir uma reflexão sobre o Brasil. Vivemos tempos sombrios – outros países, retratados neste livro, também passaram por momentos difíceis. O desafio é encontrar caminhos que superem uma conjuntura crítica. Há um processo constante de mudança. E – ainda bem – sem um ponto final definido".

Ver Ofertas Ver Comentários

A história em discursos: 50 Discursos Que Mudaram O Brasil E O Mundo

9

Mensalão: O julgamento do maior caso de corrupção da história política brasileira

Obra narra com detalhes o desenrolar do maior escândalo de corrupção da história do Brasil, o julgamento e a condenação dos principais envolvidos no "projeto criminoso de poder", segundo as palavras do ministro do STF Celso de Mello. O ano era 2005. E o governo de Luis Inácio Lula da Silva. O mais irônico é que os petistas tinham durante anos e anos se notabilizado pelo discurso da ética e da moralidade. No dia 15 de maio, o povo brasileiro descobriu um novo jargão: "mensalão". Um vídeo amador vazou na mídia mostrando Mauricio Marinho, um alto funcionário dos Correios, recebendo propina em troca de favorecimento político, que segundo ele, era coordenado pelo até então deputado federal, pelo PTB, Roberto Jefferson. Este, um show man de primeira linha, conseguiu reverter o quadro e de facilitador do esquema, virou um defensor da justiça e denunciou os envolvidos numa rede de pagamentos de mesadas em troca de apoio político, que segundo ele, partia de homens fortes ligados ao presidente Lula. Entravam na dança José Dirceu, ministro da Casa Civil e braço direito do presidente, José Genuíno, presidente nacional do PT, Delúbio Soares, tesoureiro do partido e Marcos Valério, um publicitário que aparentemente era o homem do dinheiro do esquema. O governo Lula estava maculado. Muitos dos envolvidos foram cassados ou exonerados de seus cargos, para preservar a inocência do homem do povo que se dizia traído. Era apenas o início de uma novela que depois de sete anos - de tentativas desesperadas de obstrução da justiça e de farpas entre políticos - chegou ao seu final. O esquema, que foi denominado nos autos do processo, como uma "complexa organização criminosa" enraizada no governo, usava dinheiro público desviado principalmente do Banco do Brasil.

Ver Ofertas Ver Comentários

Mensalão: O julgamento do maior caso de corrupção da história política brasileira

10

Canudos: Campo em chamas (1893-1897)

Logo após a Proclamação da República, no castigado sertão baiano, um beato, Antônio Conselheiro, cria uma comunidade cujo centro é a convivência baseada nos princípios do cristianismo. Na capital federal, o Rio de Janeiro, o novo regime político e a modernização do país tentam se consolidar. É nesse contexto que se dá a Guerra de Canudos, deslanchada a partir do momento em que o Conselheiro é considerado um monarquista, na contramão da República e da modernização. Com este livro, podemos acompanhar os acontecimentos da guerra e observar contradições desse episódio, como a imagem do Conselheiro criada na capital x suas atitudes de fato, a situação vantajosa do Exército brasileiro x a resistência incansável dos conselheiristas.

Ver Ofertas Ver Comentários

Canudos: Campo em chamas (1893-1897)

O Que Observar na Hora de Comprar?

  • Analise os preços das versões impressa e digital do livro, a versão eletrônica em alguns casos pode ser mais econômica.
  • Um mesmo livro pode ter diferentes versões impressas: capa dura, capa comum e edição de bolso com preços diferentes.
  • Se você for um leitor voraz, a assinatura do Kindle Unlimited pode ser um ótimo investimento. Com acesso a milhares de títulos, você pode explorar uma variedade de gêneros e autores sem custos adicionais.
  • Se você gosta de ouvir livros, considere assinar a plataforma de audiobooks Audible. A plataforma oferece milhares de títulos em audiobooks que são trocados por créditos que geralmente mais baratos que o preço de um livro.
  • Leia as avaliações e compare preço do livro em diferentes plataformas. Isso pode oferecer uma visão mais ampla sobre a qualidade e relevância assim como do preço do livro.


Posts relacionados


Posts mais recentes


Mais Pesquisadas


Mais lidas


Categorias


Banner Amazon