Banner Ofertas


Banner Amazon

06/01/2024 15:44:13

Top 10 Melhores Livros de Vinicius de Moraes

Selecionamos as melhores obras do poetinha Vinicius de Moraes com venda on-line.

Top 10 Melhores Livros de Vinicius de Moraes Vinicius de Moraes, foi um poeta, dramaturgo, jornalista, diplomata, cantor e compositor brasileiro. Poeta essencialmente lírico, o que lhe renderia o apelido "Poetinha", que lhe teria atribuído Tom Jobim, notabilizou-se pelos seus sonetos. Conhecido como um boêmio inveterado, fumante e apreciador do uísque, era também conhecido por ser um grande conquistador. O Poetinha casou-se por nove vezes ao longo de sua vida e suas esposas foram, respectivamente: Beatriz Azevedo de Melo (mais conhecida como Tati de Moraes), Regina Pederneiras, Lila Bôscoli, Maria Lúcia Proença, Nelita de Abreu, Cristina Gurjão, Gessy Gesse, Marta Rodrigues Santamaria (a Martita) e Gilda de Queirós Mattoso.[6] Sua obra é vasta, passando pela literatura, teatro, cinema e música. Ainda assim, sempre considerou que a poesia foi sua primeira e maior vocação, e que toda sua atividade artística deriva do fato de ser poeta. No campo musical, o Poetinha teve como principais parceiros Tom Jobim, Toquinho, Baden Powell, João Gilberto, Chico Buarque e Carlos Lyra. Confira a nossa seleção das melhores obras.

1

Box Vinicius de Moraes - música . poesia . prosa . teatro

Vinicius de Moraes dispensa apresentações. O escritor vem encantando gerações com seus poemas, suas músicas gravadas por incontáveis intérpretes, seus textos em prosa, suas peças de teatro. Diante de um conteúdo tão vário e vasto, optou-se por dividir a obra em dois volumes, para uma leitura mais confortável. O primeiro abriga a poesia e a prosa poética de Vinicius, introduzidas pelo belo texto de sua irmã Laetitia Cruz de Moraes. O segundo é dedicado à prosa, ao teatro e ao conhecidíssimo cancioneiro do autor. Coube a Eucanaã Ferraz a tarefa de organizar a obra, estabelecendo o texto e corrigindo erros que vinham se perpetuando ao longo dos anos. Um trabalho criterioso, que se evidencia em todos os detalhes e faz brilhar o gigante das nossas letras que é Vinicius de Moraes.

Ver Ofertas Ver Comentários

Box Vinicius de Moraes - música . poesia . prosa . teatro

2

Livro de sonetos

Nova edição, ilustrada e em capa dura, de um clássico da poesia brasileira. A matéria-prima da obra de Vinicius de Moraes é a vida, “e só a vida, com tudo o que ela tem de sórdido e sublime”. O Livro de sonetos revela a naturalidade e o engenho com que o poeta é capaz de transpor pequenos e grandes momentos ― das alegrias e asperezas mais cotidianas às emoções mais elevadas ― para a forma metrificada e rimada. Lançado originalmente em 1957, o volume passaria a incluir, nas décadas seguintes, novas composições: aos 57 selecionados pelo próprio autor, somaram-se dezesseis poemas esparsos. Para Eucanaã Ferraz, que assina a organização e o prefácio desta edição, os sonetos de Vinicius “impressionam pela carga emotiva que encerram, mas também pela maleabilidade que a forma fixa adquire nas mãos do poeta”. Estão aqui verdadeiras joias da poesia brasileira, como “Soneto de fidelidade” e “Soneto de separação”, que seguem conquistando gerações de leitores com igual arrebatamento. Prefácio de Eucanaã Ferraz. Posfácio de Otto Lara Resende.

Ver Ofertas Ver Comentários

Livro de sonetos

3

Todo amor

Vinicius de Moraes reinventou o amor. O tema parecia velho quando ele aliou a poesia dos livros à música popular, trazendo o amor para o centro das atenções como uma emoção sempre nova. Com organização do poeta Eucanaã Ferraz, Todo amor reúne mais de cem fragmentos ― entre cartas, crônicas, poemas e letras de canção ― que formam um painel admirável e apaixonante. De “Eu sei que vou te amar” até “Canto triste”, o leitor pode observar a enorme variedade de formas que esse sentimento assume na produção do poeta: a alegria, a tristeza, o ciúme, a devoção absoluta, a veneração, o arrependimento, o perdão, o lance cômico e a expectativa do fim.

Ver Ofertas Ver Comentários

Todo amor

4

Antologia poética

Antes de se tornar um dos maiores compositores da música popular brasileira, Vinicius já se consagrara como poeta da mais alta qualidade literária - seus versos marcam mais de cinquenta anos da literatura brasileira. A presente antologia é mostra da habilidade poética de Vinicius de Moraes, que soube, entre outras coisas, atualizar o erudito e conceder tratamento culto a temas populares. Com isso, tornou-se um mestre no manejo inteligente e inventivo dos metros e das formas do poema, conquistando a simpatia dos leitores e muitos elogios dos críticos. SONETO DO AMOR TOTAL Amo-te tanto, meu amor... não cante O humano coração com mais verdade... Amo-te como amigo e como amante Numa sempre diversa realidade. Amo-te afim, de um calmo amor prestante, E te amo além, presente na saudade Amo-te, enfim, com grande liberdade Dentro da eternidade e a cada instante. Amo-te como um bicho, simplesmente De um amor sem mistério e sem virtude Com um desejo maciço e permanente. E de te amar assim, muito e amiúde É que um dia em teu corpo de repente Hei de morrer de amar mais do que pude.

Ver Ofertas Ver Comentários

Antologia poética

5

Pela luz dos olhos teus

Ilustrada pelo artista plástico carioca Filipe Jardim, esta antologia reúne 22 poemas de um dos fundadores da bossa nova. Desde seu livro de estreia, O caminho para a distância, lançado em 1933, passando por Forma e exegese (1935) e Livro de sonetos (1957), até chegar a Novos poemas II (1959), o encantamento amoroso é o tema que perpassa toda a obra de um dos nossos principais poetas líricos. Se no poema “A mulher que passa” Vinicius pergunta: “Por que me faltas, se te procuro?”, nos versos iniciais de “Soneto do Corifeu” ele define o estado de urgência em que vivia, numa assombrosa constatação: “São demais os perigos desta vida/ Para quem tem paixão, principalmente”.

Ver Ofertas Ver Comentários

Pela luz dos olhos teus

6

Nova antologia poética

Vinicius de Moraes tinha o "fôlego dos românticos" e a "liberdade dos modernos", na expressão de Manuel Bandeira, que participou da edição da primeira antologia do autor no começo dos anos 50. Cinco décadas depois, uma outra seleção de seus poemas vem à luz. A Nova antologia poética lança um olhar renovado sobre a produção de um dos poetas que mais influenciaram a cultura brasileira do século XX, tanto na literatura quanto na música popular. A poesia de Vinicius de Moraes (1913-1980) é comumente dividida em duas fases distintas e antagônicas. A primeira, resultante de suas convicções cristãs, costuma ser definida como transcendental, metafísica e, muitas vezes, mística. A outra representaria um "movimento de aproximação do mundo material, com a difícil mas consistente repulsa ao idealismo dos primeiros anos", segundo o próprio poeta. Antonio Cicero e Eucanaã Ferraz rejeitam as leituras cristalizadas e os lugares comuns que se formaram em torno da obra do autor. O resultado é uma seleção que servirá tanto para apresentar Vinicius aos leitores não iniciados, como para oferecer ao público familiarizado com sua obra uma nova chave de compreensão. A pertinência da nova coletânea pode ser explicada por uma declaração de Drummond: "Daqui a vinte, trinta anos, uma nova geração julgará estética e não emocionalmente o poeta, com uma isenção que não somos capazes de ter. Eu acredito que a poesia dele sobreviverá, independentemente de modas e teorias, porque responde a apelos e necessidades de todo ser humano". A Nova antologia poética foi lançada como parte da comemoração dos 90 anos de nascimento do poeta. Vinicius chega ao século XXI como o autor de uma poesia viva e apaixonada, que, nas palavras do professor e crítico Antonio Candido, "combina de maneira admirável o requinte da fatura com a expressão íntegra das emoções".

Ver Ofertas Ver Comentários

Nova antologia poética

7

A arca de Noé

Crianças e adultos sabem de cor alguns dos poemas infantis de Vinicius de Moraes, graças ao ritmo inteligente e bem-humorado dos seus versos. As deliciosas versões musicais de A arca de Noé são exemplo dessa simpatia que o poeta conquistou entre pequenos e grandes leitores. Os discos A arca de Noé 1 (1980) e A arca de Noé 2 (1981) traziam composições como "O pato", "A casa", "O gato", "O pingüim" e "São Francisco", que se tornaram famosas nas vozes de Chico Buarque, Milton Nascimento, Toquinho, Marina Lima e Ney Matogrosso, entre outros intérpretes. Agora o livro A arca de Noé ganha nova edição, com todos os 32 poemas da edição original, publicada pela Companhia das Letrinhas pela primeira vez em 1993. Ilustrações assinadas por Nelson Cruz compõem a reedição deste clássico infantil. O poeta Vinicius de Moraes (1913-1980) teve um verdadeiro caso de amor com a música brasileira, tornando-se um de seus maiores letristas. A lista de seus parceiros musicais é vasta e inclui Tom Jobim, Baden Powell, Chico Buarque, Carlos Lyra, Edu Lobo e Toquinho, entre outros.

Ver Ofertas Ver Comentários

A arca de Noé

8

Poemas sonetos e baladas e pátria minha

Este volume reúne dois altos momentos da obra de Vinicius de Moraes. Poemas, sonetos e baladas, publicado em São Paulo em 1946, é provavelmente o mais importante e o mais belo livro do poeta. A primeira edição foi de apenas 372 exemplares, numerados tipograficamente e assinados pelo autor, e ilustrado com 22 desenhos de Carlos Leão. Desde então, o livro não voltou às livrarias, ainda que vários de seus poemas tenham sido reproduzidos em diversas antologias e se celebrizaram, como "Soneto de fidelidade", "Soneto do maior amor", "Balada do Mangue", "Balada das meninas de bicicleta", "Poema de Natal", "O dia da criação" e "Soneto de separação", entre outros. O leitor tem em mãos, agora, todos os poemas - com os textos rigorosamente fixados - bem como as históricas ilustrações de Carlos Leão. Acrescentou-se a Poemas, sonetos e baladas um único poema, o emocionante Pátria minha, que apareceu como um pequeno livro, em 1949, numa edição de cinqüenta exemplares, feita por João Cabral de Melo Neto em sua prensa manual quando morava em Barcelona, sob o selo O livro inconsútil. O volume se abre com um caderno de imagens - muitas delas inéditas - que situam histórica e biograficamente os livros, com a reprodução de fotos e manuscritos. Ao final, o leitor encontrará um precioso conjunto de textos críticos, entre eles um posfácio de José Miguel Wisnik, escrito especialmente para esta edição.

Ver Ofertas Ver Comentários

Poemas sonetos e baladas e pátria minha

9

Para viver um grande amor

Pode-se dizer deste livro que ele é um clássico moderno. Publicado pela primeira vez em 1962, seu público leitor só fez crescer desde então. O título - Para viver um grande amor - parece exercer sobre nós um grande fascínio. Vinicius de Moraes não decepciona seu leitor. E talvez devêssemos acrescentar: ele nunca nos decepciona, alçando-nos, ao contrário, além de nossas expectativas. Para viver um grande amor estrutura-se de modo singular: alterna poesia e prosa. As crônicas guardam as marcas típicas do gênero, como a observação aguda do cotidiano e a linguagem despojada. Mas, além disso, conforme o próprio Vinicius, "há, para o leitor que se der ao trabalho de percorrê-las em sua integridade, uma unidade evidente que as enfeixa: a do grande amor". Quanto aos poemas, encontram-se, aqui, exemplares de grande força expressiva, como o impactante "Carta aos 'Puros'". Os poemas não raro tomam para si a tarefa da crônica e, então, surgem experiências como os bem-humorados "Feijoada à minha moda" e "Olhe aqui, Mr. Buster" ou o seco e dramático "Blues para Emmett Louis Till". O volume abre com um caderno de imagens que reproduz originais de Vinicius e fotografias que ajudam a recriar o universo afetivo e intelectual do livro. Um posfácio do ensaísta Francisco Bosco, escrito especialmente para esta edição, lança um novo olhar crítico sobre a obra, ao passo que a sessão "Arquivo" recupera textos fundamentais e por vezes pouco conhecidos, como a crônica inédita em que Carlos Drummond de Andrade fala da noite de autógrafos de Para viver um grande amor.

Ver Ofertas Ver Comentários

Para viver um grande amor

10

Para uma menina com uma flor

Vinicius de Moraes - como outros grandes poetas brasileiros - fez da crônica um exercício privilegiado de observação e reflexão. Antes, portanto, de o autor de "Soneto de fidelidade" se tornar também um dos maiores letristas da nossa canção popular, voltou-se para a prosa e colaborou enormemente para a popularidade da crônica no país. Os textos de Para uma menina com uma florforam selecionados pelo próprio Vinicius entre aqueles que publicara em jornais e revistas ao longo de 25 anos, tendo 1941 como data inicial. A variedade de temas e de tons adotados é bem maior do que sugere o título escolhido por Vinicius, e o leitor descobrirá aqui algumas das marcas fundamentais de seus poemas: lirismo, emoção, ironia, apego à paisagem e ao fato cotidiano, bem como uma inequívoca capacidade de compreensão das dores e alegrias humanas. Some-se a isso o sabor singular da crônica, alcançado graças à adoção de uma linguagem clara, de um ritmo fluido e da conversão do acontecimento banal em assunto de interesse maior. Além da rigorosa fixação dos textos, um alentado caderno de imagens - muitas delas inéditas - situa o livro em seu tempo e ilustra a biografia do autor. Às crônicas, seguem-se um posfácio escrito para esta edição, assinado pela professora e crítica literária Beatriz Resende, e a transcrição de dois textos que valem como documentos: uma entrevista com Vinicius de Moraes e um poema - inédito em livro - no qual o poeta homenageia sua musa, Nelita.

Ver Ofertas Ver Comentários

Para uma menina com uma flor

O Que Observar na Hora de Comprar?

  • Analise os preços das versões impressa e digital do livro, a versão eletrônica em alguns casos pode ser mais econômica.
  • Um mesmo livro pode ter diferentes versões impressas: capa dura, capa comum e edição de bolso com preços diferentes.
  • Se você for um leitor voraz, a assinatura do Kindle Unlimited pode ser um ótimo investimento. Com acesso a milhares de títulos, você pode explorar uma variedade de gêneros e autores sem custos adicionais.
  • Se você gosta de ouvir livros, considere assinar a plataforma de audiobooks Audible. A plataforma oferece milhares de títulos em audiobooks que são trocados por créditos que geralmente mais baratos que o preço de um livro.
  • Leia as avaliações e compare preço do livro em diferentes plataformas. Isso pode oferecer uma visão mais ampla sobre a qualidade e relevância assim como do preço do livro.


Posts relacionados


Posts mais recentes


Mais Pesquisadas


Mais lidas


Categorias


Banner Amazon